Home Destaques Agosto mês de: laranja, morango, gengibre e inhame

Agosto mês de: laranja, morango, gengibre e inhame

1048
0

Chegou agosto e com ele a época da safra de laranja, morango, gengibre e inhame. Neste mês, eles estão em pleno período de colheita e, por isso, podem ser encontrados com maior facilidade nos mercados e feiras.
Na série Calendário da Feira, mostra, todo mês, quais alimentos estão na safra e, por isso, podem ficar mais em conta.
A seguir, confira o período de safra das frutas e legumes que são destaques do mês de agosto, além de saber como comprar, conversar e outras curiosidades.
Algumas das frutas de inverno, como a laranja, tangerina e mexerica, são ricas em vitamina C, que tem ação antioxidante e ajuda a fortalecer o sistema imunológico, contribuindo para a prevenção de gripes e resfriados comuns, explica Lígia dos Santos, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.
O Brasil produz hoje uma grande variedade de laranjas, mas algumas das mais comuns na mesa do brasileiro são a lima, a pera e a bahia. As três variedades são classificadas como laranjas de tipo doce e, por isso, são muito utilizadas para fazer suco ou para consumo na forma fresca.
São Paulo e Minas Gerais lideram a produção da fruta, atualmente, sendo que a safra 2019/2020 dos dois estados chegou a ter crescimento de 35,3% e foi a quinta maior dos últimos 30 anos, segundo o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus).
Por outro lado, a expectativa é de que a safra 2020/2021 tenha uma quebra de 25,6% em relação à temporada anterior, devido à menor reserva nutricional das plantas e a condições climáticas desfavoráveis, como a redução no volume de chuvas.
Como Comprar: opte pelos frutos mais firmes e pesados. A casca deve ser fina e de cor brilhante. A recomendação das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas) é de que se evite as laranjas com aparência de amolecimento ou com bolor esbranquiçado nos extremos. Neste link, a Ceasa Minas disponibiliza mais informações de compra de frutas e legumes
Auge da safra é maio, junho e julho.
Pode ser escrita como laranja-da-baía e é conhecida também como laranja-de-umbigo, devido ao seu formato.
Ela leva esse nome por ter se originado em Salvador (BA), no bairro do Cabula, apesar de a sua produção estar concentrada hoje em SP e MG.
A bahia se difere das demais laranjas por praticamente não ter sementes. Ela é mais cascuda e não é muito valorizada para o suco, mas, sim, para o consumo de forma fresca, sendo considerada saborosa e crocante, conta Eduardo Girardi, pesquisador Embrapa e parceiro da Fundecitrus.
Laranja Lima
Auge da safra é julho, agosto e setembro.
É um produto de mesa e o seu suco, por não conter acidez, é usualmente ingerido por crianças e idosos.
Laranja Pera
Safra começa em julho e costuma ter uma boa oferta até novembro.
É versátil e pode ser usada tanto para o consumo na forma fresca quanto para suco.
Morango
O auge da safra é julho e agosto.
Os principais estados produtores são Minas Gerais e São Paulo.
Com a seca, a safra de morango pode ser menor este ano. Em SP, por exemplo, a colheita de Atibaia e Jarinu, que começa sempre em julho, atrasou e a fruta começou a ser colhia somente agora em agosto, conta o produtor Osvaldo José Maziero, presidente da Associação dos Produtores de Morango da região.
É uma fruta versátil, que é consumida na tanto na forma fresca, como em suco, sobremesas, bolos e até mesmo saladas.
É rica em fibras e vitaminas C, A, B5 e B6, conta Milene Massaro Raimundo, diretora do Centro de Segurança Alimentar (Cesans) do governo do Estado de SP.
Como comprar: deve estar firme, todo vermelho e sem partes amolecidas.
Como conservar: devem ser guardados por no máximo três dias na geladeira. Só lavar na hora de consumir.
Falta de frio faz com que produção de morango caia no Sul de MG
Falta de frio faz com que produção de morango caia no Sul de MG

Gengibre

A safra vai de abril a agosto.
Principais estados produtores são o Espírito Santo e São Paulo.
O clima favoreceu a cultura do gengibre neste ano, conta a agricultora Ivanete Borba, de Tapiraí, principal município produtor de São Paulo. Ela diz que, nesta safra, com apenas um pacote de sementes conseguiu produzir 15 caixas de 20 quilos, sendo que a média normal é 10 caixas.
Como comprar: devem estar limpos, firmes e sem pontos pretos e gelatinosos. Não devem ter manchas, mofos ou marcas de apodrecimento.
Como conservar: sob refrigeração, em saco plástico, por 2 a 3 dias.
Inhame
Inhame de produtores da Associação dos Produtores de Inhame São Bento do Espírito Santo (Apisbes) — Foto: Divulgação/Apisbes
Inhame de produtores da Associação dos Produtores de Inhame São Bento do Espírito Santo (Apisbes) — Foto: Divulgação/Apisbes

A safra vai de junho a agosto.
O principal estado produtor é o Espírito Santo.
As chuvas acima da média em Alfredo Chaves, principal município produtor do ES, favoreceram a safra deste ano, conta o agricultor Jandir Gratieri, presidente da Associação dos Produtores de Inhame São Bento do Espírito Santo (Apisbes). A água proporciona uma maior liberação de nutrientes que ajudam o tubérculo a crescer.
Como comprar: escolha os de menor tamanho e que não estejam com brotos.
Como conservar: a melhor temperatura é em torno de 10ºC, em ambiente bem ventilado. Pode ser conservado em local fresco e ventilado por até 30 dias.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here