Home Destaques Brasil está entre os 10 países com mais dificuldade para preencher vagas...

Brasil está entre os 10 países com mais dificuldade para preencher vagas de emprego

3126
0

Uma pesquisa mostra que o Brasil superou a média global de escassez de profissionais e atingiu o índice de 81% neste ano – 10 pontos percentuais a mais que o relatado por empregadores no ano passado e o maior desde o início da pesquisa, em 2010.

No mundo, o índice de escassez global de talentos atingiu 75% – o maior nível em 16 anos, início da série histórica do levantamento. O dado representa um aumento de 6 pontos percentuais em relação a 2021 e é quase o dobro do relatado em 2015.

A pesquisa foi feita pelo ManpowerGroup, consultoria de soluções de recursos humanos, com mais de 40 mil empregadores em 40 países e territórios.

“A escassez de talentos é um dos maiores gargalos das organizações que desejam prosperar. Em um cenário de avanço digital, as competências humanas ganham cada vez mais destaque, pois são elas que impulsionam os negócios”, comenta Wilma dal Col, diretora de gestão estratégica de pessoas no ManpowerGroup.

O Brasil ficou na 9ª posição no ranking dos 10 países em que o desafio para preencher vagas é mais elevado. Veja abaixo:

Taiwan: 88%
Portugal: 85%
Singapura: 84%
China: 83%
Hong Kong: 83%
Índia: 83%
Romênia: 82%
Austrália: 81%
Brasil: 81%
Espanha: 80%
Média global: 75%

Por setores e portes de empresas

A pesquisa mostra ainda a escassez de profissionais por porte de empresa e segmentos que mais demandam talentos e os que encontram maior dificuldade no Brasil.

Por porte de empresa, o estudo mostra que há pouca variação no desafio de preencher vagas. As de grande porte precisam se esforçar um pouco menos que as demais, mas também registram um alto índice de escassez, de 80%. Já nas micro, que são as que enfrentam mais dificuldade, o índice é de 85%.

Micro: 85%
Pequena: 81%
Média: 84%
Grande: 80%

Os cinco segmentos em que há mais demanda por talentos são:

Tecnologia da Informação & Dados (40%)
Atendimento ao Cliente & Front Office (32%)
Logística & Operações (23%)
Marketing & Vendas (21%)
Administração & Apoio ao Escritório (21%)

Já os setores que mais registram dificuldade em encontrar talentos são:

Banco & Finanças (86%)
TI & Tecnologia (84%)
Indústria (84%)
Educação, Saúde & Governo (80%)
Atacado & Varejo (79%)
Construção (76%)
Hotelaria & Restaurantes (66%)

“Para minimizar os impactos da escassez, é essencial a adoção de estratégias inteligentes, com valorização do capital humano e voltadas para a reciclagem de conhecimentos, baseada na formação constante e ininterrupta. Essa é a chave principal para driblar esse desafio e enfrentar o dinamismo da realidade de trabalho atual”, diz Wilma.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here