Home Política Lula prepara ‘giro’ pela África para participar de cúpulas

Lula prepara ‘giro’ pela África para participar de cúpulas

204
0

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prepara um “giro” por países da África em agosto para comparecer a cúpulas internacionais e se reunir com líderes políticos.

Esta será a segunda viagem de Lula ao continente africano desde que tomou posse, em janeiro deste ano. Há duas semanas, o presidente fez uma passagem rápida por Cabo Verde, arquipélago africano no Atlântico .

No primeiro semestre, o presidente dedicou a maior parte da agenda internacional a viagens aos principais parceiros comerciais do Brasil e a cúpulas que envolveram países da região

Nos dois primeiros mandatos como presidente (2003-2010), Lula viajou todos os anos, ao menos uma vez, para países da África.

Conselheiro de Lula à época, Marco Aurélio Garcia (que faleceu em 2017) era um defensor da diplomacia com o continente e ajudou o Brasil a abrir embaixadas na região.

Lula deverá cumprir as seguintes agendas no continente africano em agosto:

  • África do Sul: Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul);
  • Angola: reuniões bilaterais com lideranças políticas;
  • São Tomé e Príncipe: Cúpula da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e reuniões bilaterais com lideranças políticas.

Ida a Cabo Verde e fala polêmica

No último dia 19, ao voltar da Bélgica, Lula teve um encontro com o presidente de Cabo Verde, José Maria Neves. Uma declaração após o encontro, porém, gerou polêmica.

“Eu quero recuperar essa relação com o continente africano porque nós, brasileiros, somos formados pelo povo africano. A nossa cultura, a nossa cor, o nosso tamanho, é resultado da miscigenação de índios, negros e europeus. E nós temos uma profunda gratidão ao continente africano por tudo o que foi produzido durante 350 anos de escravidão no nosso país”, disse Lula na ocasião.

O presidente acrescentou que o “pagamento” ao continente deve ser ajudar os países africanos em áreas como industrialização e agricultura.

“Nós queremos agora, com a minha volta à Presidência, recuperar a boa e produtiva relação que o Brasil tinha com o continente africano”, acrescentou.

Lula tem defendido que a África tenha algum representante no Conselho de Segurança da ONU e que a União Africana de Nações passe a integrar o G20.

Antecessor de Lula, o ex-presidente Jair Bolsonaro não visitou países africanos durante o seu mandato (2019-2022). Antecessor de Bolsonaro, o então presidente Michel Temer participou em 2018 da Cúpula dos Brics na África do Sul.

Estratégia diplomática

Diplomatas explicaram que o governo adotou estratégias diferentes entre as viagens de Lula no primeiro semestre e no segundo semestre deste ano.

Isso porque, segundo essas fontes, o primeiro semestre foi focado nos seguintes aspectos:

  • retomada de relações com os principais parceiros comerciais;
  • retomada das discussões internacionais sobre mudanças climáticas;
  • retomada da participação em organismos multilaterais.

Diante disso, Lula viajou para os seguintes países, por exemplo:

  • China, Estados Unidos e Argentina (principais parceiros comerciais);
  • França (cúpula sobre financiamento de ações climáticas;
  • Argentina (cúpula da Celac), Japão (cúpula do G7) e Bélgica (cúpula Celac-União Europeia).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here