Home Destaques BNDES tem prejuízo de R$ 582 milhões no 2º trimestre

BNDES tem prejuízo de R$ 582 milhões no 2º trimestre

752
0

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES teve prejuízo de R$ 582 milhões no segundo trimestre, revertendo lucro de R$ 5,5 bilhões obtido nos primeiros três primeiros meses do ano, informou o banco .

O resultado do 2º trimestre foi afetado pela pandemia de Covid 19, segundo o banco. “O prejuízo foi motivado por ajustes negativos de equivalência patrimonial em empresas investidas e por provisionamentos para risco de crédito visando a cobertura de eventuais perdas decorrentes do cenário de pandemia”, afirmou a instituição.

A diretoria do BNDES disse que a provisão para risco de crédito foi de R$ 2,3 bilhões no período.

Venda de participações acionárias
No acumulado no 1º semestre, o banco somou um lucro de R$ 5 bilhões, impulsionado principalmente pela venda de participações societárias no montante de R$ 8 bilhões, com destaque para a oferta pública de ações da Petrobras, em fevereiro.

A carteira de participações societárias totalizou do banco encolheu para R$ 77,3 bilhões no encerramento de junho. A posição representa uma queda de 32,4% no semestre.

A carteira de operações de crédito e repasses, líquida de provisão, totalizou R$ 444,3 bilhões, mesmo patamar do trimestre anterior, e representava 59,4% dos ativos totais ao fim de de junho de 2020. A inadimplência superior a 90 dias apresentou queda , passando de 0,84% em dezembro de para 0,46% em junho de 2020.

Balanço de ações na pandemia
O banco informou que as ações por conta da pandemia totalizaram até agora R$ 59,3 bilhões, envolvendo 171 mil empresas.

A linha de capital de giro para micro, pequenas e médias empresas já aprovou R$ 6,4 bilhões, apoiando um total de 19,6 mil empresas.

Ainda de acordo com o BNDES, a suspensão de pagamentos de financiamentos totalizou R$ 12,4 bilhões, beneficiando 28,5 mil MPMEs e 430 empresas grandes.

Desembolsos do BNDES sobem 3% no 1º semestre
Os desembolsos do BNDES totalizaram R$ 26 bilhões no 1°semestre, ou 3% acima do primeiro semestre de 2019.

Ainda de acordo com o boletim operacional do banco, as consultas – primeiro passo para pedido de financiamento junto ao banco e usado para medir tendências de se investir na economia – totalizaram R$ 37,936 bilhões no primeiro semestre. Esse volume é 35% acima de igual período no ano passado.

As aprovações de empréstimo totalizaram R$ 31,877 bilhões nos primeiros seis meses de 2020, 72% acima de primeiro semestre de 2019.

No acumulado em 12 meses, os desembolsos somam R$ 56,16 bilhões, queda de 16% na comparação com junho do ano passado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here